Reitoria da Uerj estuda empregar militantes do MEPR e PSTU na segurança da Universidade

Com apoio do governo do estado, reitoria da Uerj estuda empregar militantes do MEPR e PSTU na segurança da UERJ e do entorno da Universidade

A tempos a Uerj não é um lugar seguro para se estar, incontáveis vezes temos noticias de violência no entorno da Universidade Carioca. O índice de criminalidade só aumenta.

Por outro lado, na própria Uerj existem grupos militarizados que já demonstraram força em algumas ocasiões, porém esses grupos perdem tempo lutando entre si por motivos de interesse próprio ao invés de lutarem juntos por algo que realmente importe.

Veja: MEPR ataca atividade / PSTU agride ativistas

“Se juntar pra bater em aluno desarmado é fácil, quero ver proteger a rampa do metrô”, disse aluno ouvido pela nossa redação.

Por esse motivo está sendo realizado um estudo de empregabilidade junto aos líderes das militâncias do MEPR e PSTU para casos de GLO (Garantia da Lei e da Ordem) e restauração da ordem pública.

A folha carioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *